Ângelo Brou, secretário-geral da FPF, congratulou-se este sábado por ver os Estatutos da Federação finalmente adequados ao Novo Regime Jurídico das Federações Desportivas (RJFD).

Para Ângelo Brou, a maior satisfação é o facto de agora os clubes e as próprias selecções não correrem o risco de estar fora das competições europeias.

Quanto ao estatuto de Utilidade Pública, que a FPF voltará a ter, o secretário-geral remete mais informações para Laurentino Dias, Secretário de Estado da Juventude e do Desporto.

Também Fernando Gomes, presidente da Liga de Clubes, sente que contribuiu para a resolução de uma problema que se arrastava há cerca de três anos.

No final, Lourenço Pinto, presidente da Associação de Futebol do Porto, falou, dizendo que ainda vai rever a possibilidade de avançar, ou não, com uma providência cautelar para impugnar esta AG, em virtude de considerar que a reprovação do ponto 2 do artigo 37, relativo aos Estatutos, inviabilizar o Regulamento Eleitoral.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.