O treinador português José Couceiro confirmou a sua saída da equipa de futebol do Lokomotiv Moscovo, referindo ser uma decisão tomada há algum tempo e que foi de comum acordo.

«Foi uma decisão ponderada e de comum acordo. Há várias semanas, quando ainda o Lokomotiv de Moscovo estava mais acima na classificação, reuni com a presidente e dei-lhe conta da minha vontade de sair», disse o técnico à sua assessoria de imprensa.

José Couceiro rejeitou assim que os últimos resultados, uma série de empates e derrotas, no campeonato russo, no qual a equipa terminou em sétimo e penúltimo lugar no grupo de apuramento de campeão, tivessem determinado a sua saída.

«Trata-se de uma saída que defende os interesses de toda a gente, porque permiti que o clube resolvesse o problema da minha sucessão, sem ruído na comunicação social e sobretudo entendo que deixo um trabalho feito no clube», acrescentou Couceiro.

O técnico quis que a sua saída apenas fosse divulgada no final da época e hoje o Lokomotiv Moscovo anunciou a contratação do selecionador croata, Slavan Bilic, que após o Euro2012 tomará conta da equipa russa.

«As pessoas do clube reconhecem que o Lokomotiv, agora, está melhor do que estava, mas a minha decisão estava tomada há muito tempo, independentemente da classificação que viéssemos a ter no campeonato».

Em relação ao futuro, Couceiro deixou tudo em aberto, dizendo que tem planos que estão a ser tratados e que tem a liberdade de procurar um novo projeto, embora pretenda também aproveitar para descansar e estar com a família.

«Ele (um novo projeto) há de aparecer, sem pressas, até porque, agora, preciso de descansar e de estar com a família. Estarei em Moscovo, até junho, por motivos pessoais e depois regresso a Portugal. E, com calma, as coisas serão resolvidas», disse.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.