A Liga Espanhola de Futebol (LaLiga) criticou hoje o instrutor federativo que propôs a despromoção do Fuenlabrada ao terceiro escalão, devido à visita ao Deportivo da última jornada do segundo escalão.

O encontro da 42.ª jornada em causa realizou-se 18 dias depois do inicialmente previsto, devido aos vários casos de COVID-19 na equipa do Fuenlabrada, à qual bastava um empate na Galiza, diante do Deportivo, para seguir para os ‘play-offs’, mas acabou por perder (2-1).

Em comunicado, a LaLiga explica que no documento elaborado pelo instrutor da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) são “ocultados uma série de fatos e dados deliberadamente ignorados".

“Está cheio de declarações enviesadas, meias verdades, senão falsidades, todas com um único propósito de criar uma história artificial que sustente o verdadeiro objetivo: alterar a competição e os resultados da Liga”, pode ler-se na nota publicada pelo organismo presidido por Javier Tebas.

A LaLiga assegura ainda que "para atingir esse objetivo não se regozijou em propor à última hora à Comissão de Competição um instrutor sem experiência no mundo do direito desportivo, no mesmo dia em que foi nomeado e apareceu no sítio da RFEF na Internet”.

Já o Deportivo ficou com a descida de divisão ‘selada', depois de Tebas descartar a possibilidade de o segundo escalão ser excecionalmente disputado por 24 equipas em 2020/21, mais duas do que atualmente, uma vez que a proposta apresentada pela RREF obrigaria a uma "alteração dos estatutos" e teria de ser aprovada em Assembleia-Geral pela maioria dos clubes integrantes de LaLiga.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.