O antigo presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) Luis Rubiales anunciou hoje que vai recorrer da decisão da FIFA, que o suspende de todas as atividades relacionadas com futebol por um período de três anos.

Na sua conta na rede social X, Rubiales garante que irá “até à última instância para que se faça justiça e se reponha a verdade”, sobre o seu comportamento nos festejos da vitória da Espanha, no Mundial feminino, nos quais beijou na boca a jogadora Jenni Hermoso, sem o consentimento desta.

Hoje, o Comité Disciplinar da FIFA anunciou a suspensão por três anos do antigo presidente da RFEF, indicando que este “violou o artigo 13 do código de disciplina”, ao beijar sem consentimento a jogadora, e ao tocar os próprios genitais para celebrar a vitória espanhola.

A FIFA indicou que Rubiales já tinha sido notificado e que poderia recorrer para o Comité de Apelo.

A final do Mundial feminino de futebol, disputada em 20 de agosto, ficou marcada pelo beijo na boca que o então presidente da RFEF deu à jogadora Jenni Hermoso, durante as celebrações da vitória no estádio de Sydney, e que a avançada tem reiterado não ter sido consentido.

O comportamento de Rubiales valeu-lhe a abertura de processos disciplinares pelo Tribunal Administrativo do Desporto de Espanha e por parte da FIFA, que o suspendeu do cargo durante 90 dias.

A jogadora apresentou, por seu turno, uma queixa na justiça por agressão sexual de Rubiales, que inicialmente recusou demitir-se da RFEF, mas acabou por fazê-lo em 10 de setembro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.