Depois do Atlético de Madrid, é o Inter de Milão a anunciar o seu abandono ao projeto da Superliga Europeia.

"O Internazionale Milano confirma que o clube já não faz parte do projeto da Superliga Europeia", lê-se no comunicado publicado pelo clube há instantes.

"Estamos empenhados em dar aos adeptos a melhor experiência de futebol. A inovação e a inclusão faz parte do nosso ADN desde a fundação. O nosso empenho com os accionistas para melhorar a industria do futebol nunca vai mudar", acrescentam.

Os 'nerazzuri' afirmam que o futebol "tem de ter o interesse em melhorar as suas competições, de forma a entusiasmar adeptos de todas as idades por todo o mundo, dentro de critérios de estabilidade financeira".

O clube conclui dizendo que irá continuar a trabalhar com as instituições desportivos pelo futuro "do desporto que todos amamos".

Com a saída do Inter, que se junta aos seis clubes ingleses e ao Atlético que abandonaram o projeto nas últimas horas, sobram quarto clubes na Superliga: Real Madrid, Barcelona, AC Milan e Juventus.

No domingo, 18 de abril, AC Milan, Arsenal, Atlético de Madrid, Chelsea, FC Barcelona, Inter Milão, Juventus, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Real Madrid e Tottenham anunciaram a criação da Superliga europeia, à revelia de UEFA, federações nacionais e vários outros clubes.

A competição deveria ser disputada por 20 clubes, 15 dos quais fundadores – apesar de só terem sido revelados 12 – e outros cinco, qualificados anualmente.

Entretanto, a UEFA anunciou que iria excluir todos os clubes que integrem a Superliga, assegurando contar com o apoio das federações de Inglaterra, Espanha e Itália, bem como das ligas de futebol destes três países.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.