A visita de dois dias de António Costa a Moçambique terminou hoje ao ritmo do futebol, sofrendo nos últimos minutos com a eliminação do Brasil do Mundial, mas ganhando uma camisola da seleção moçambicana entregue por Abel Xavier.

O ex-internacional de futebol português é selecionador de Moçambique desde 2016 e fez questão de entregar hoje ao primeiro-ministro português a camisola 56 – a idade de Costa – dos ‘mambas’, no final de um banquete oficial oferecido ao chefe de Estado moçambicano, no histórico hotel Polana.

António Costa agradeceu o presente e lamentou que Moçambique não tenha estado presente na fase final do Mundial, que decorre na Rússia.

“Com estas surpresas todas (…)”, desabafou.

“Estamos a trabalhar para um dia estarmos nestas grandes competições”, assegurou Abel Xavier, que também tentou, mas sem sucesso, entregar uma camisola ao Presidente da República de Moçambique.

Depois do banquete oficial e das despedidas formais a Filipe Nyusi e a muitos dos presentes, o primeiro-ministro ainda conseguiu assistir aos últimos minutos do Brasil-Bélgica, que os brasileiros perderam por 2-1 e regressam a casa.

“Definitivamente, a língua portuguesa não foi a língua deste campeonato”, lamentou.

António Costa regressa no sábado de manhã a Lisboa, depois de uma visita oficial a Moçambique de dois dias, que incluiu a realização da III Cimeira Luso-moçambicana, na passada quinta-feira.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.