“Efetivamente havia ali miúdos que tinham quase os dedos à mostra (…) É claro que um gesto destes é sempre encarado de uma forma positiva e muito bem recebido por parte dos meninos e, honestamente, também nos ajudam porque os meninos acabam por ter material para aquilo de que tanto gostam que é jogar futebol. E, já agora, obrigado ao Romário”, destacou Hélder Fontes à agência Lusa.

Contratado há duas semanas pela Federação de Futebol da Guiné-Bissau (FFGB), o treinador português prepara-se para disputar, na Mauritânia, o acesso à fase final da Taça das Nações Africanas (CAN) de sub-20, a realizar no próximo ano, no Egito.

As dificuldades para preparar melhor a seleção guineense “são imensas”, mas o técnico português reconheceu que os 20 pares de chuteiras oferecidas pelo médio, que se encontra emprestado pelo FC Porto ao Casa Pia, da I Liga portuguesa, vão ajudar a amenizá-las.

Na quinta-feira, a seleção comandada pelo técnico português, que deve partir no domingo para a Mauritânia, derrotou por 3-2, num jogo treino, a seleção de jogadores do campeonato sénior que também se prepara para a sua participação num torneio internacional.

Os jogadores da seleção sub-20 utilizaram as chuteiras oferecidas por Romário Baró.

Quanto aos objetivos da sua contratação, Hélder Fontes assinalou que a federação lhe pediu que apure a Guiné-Bissau para a fase final da CAN de sub-20.

A Guiné-Bissau está inserida no grupo A, com a Mauritânia, Mali e Serra-Leoa, países que não atemorizam ao técnico português.

“É um jogo de futebol e, como é um jogo de futebol, tudo é possível. Não há vencedores antecipados. O grupo não é fácil. Para atingirmos esse objetivo final, que é fazer parte da fase final dos sub-20, que se vai realizar em 2023, nós temos essa fase da qualificação agora na Mauritânia”, frisou Helder Fontes.

O treinador português encara o torneio na Mauritânia como palco ideal para aplicar a máxima de que, no futebol, “os pequenos também podem ganhar”.

“Não há nada fácil, não há nada garantido, muito menos no futebol, que eu acho que é uma grande lição de vida no sentido de que demonstra que, na teoria, toda a gente, por mais pequeno que seja, tem sempre possibilidades de atingir os seus objetivos”, concluiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.