O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, salientou hoje a importância de Portugal no destaque dado à diplomacia desportiva como uma aposta estratégica no futuro da União Europeia (UE).

Presente na cerimónia de encerramento da conferência ‘Can sport diplomacy contribute to building a stronger Europe in the world?’, promovida pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), sob a tutela do Ministério da Educação e no âmbito da Presidência Portuguesa do Conselho da UE, o governante enfatizou o “potencial” do desporto para “chegar onde outros mecanismos não têm chegado”.

“Portugal colocou o tema [da diplomacia desportiva] na agenda de uma forma indelével e muito marcada. Já há presidências que nos vão suceder e que têm interesse em continuar a desenvolver o tema”, explicou, acrescentando: “Procurámos modernizar o debate sobre a diplomacia desportiva. Deixámos um lastro que se seguirá a estas discussões. Foi uma abordagem inovadora e estamos satisfeitos com o resultado alcançado”.

Segundo o secretário de Estado, o impacto destes dois dias de evento ficou refletido nos oradores que participaram, entre os quais os presidentes da FIFA e da UEFA, Gianni Infantino e Aleksander Ceferin, respetivamente, bem como do Comité Olímpico Internacional e Comité Paralímpico Internacional, Thomas Bach e Andrew Parsons.

“Tivemos (…) figuras indiscutivelmente relevantes no panorama desportivo europeu e mundial, portanto, é já um ganho: a afirmação de que o desporto já fazia muito na consciência das pessoas por alguma afirmação e defesa de interesses culturais, políticos, estratégicos, mas que pode ser reforçada a sua importância se convenientemente organizado com uma estratégia que nos una na UE”, observou.

A mesma visão foi partilhada pelo secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Francisco André, que considerou esta conferência um “evento central” na presidência portuguesa do Conselho da UE.

“A diplomacia pode ser feita de muitas formas diferentes e assumir diversas matizes. O desporto é o fomento de uma vida mais saudável, mas pode ser também um instrumento para a nossa diplomacia quotidiana. Surge como uma oportunidade para promover a economia e constitui um veículo privilegiado para a ação e a mudança”, indicou.

Ao longo do dia, diversos oradores portugueses - entre os quais o jogador de andebol Belone Moreira, o diretor executivo da Federação Portuguesa de Futebol, Pedro Dias, e o diretor do departamento do Desporto do IPDJ, Jorge Carvalho – e estrangeiros discutiram a diplomacia desportiva sob várias perspetivas, convergindo no reconhecimento da sua importância no futuro das políticas comunitárias.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.