O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) emitiu esta segunda-feira um comunicado a esclarecer a razão pela qual a comitiva do Benfica esteve alegadamente retida no aeroporto de Beja, começando por afirmar que "os factos descritos [pela comunicação social] são falsos".

"O voo em apreço tinha chegada prevista para as 7h40, acabando por aterrar 40 minutos antes da hora prevista. Os dois inspetores nomeados para fazer o respetivo controlo chegaram às boxes de controlo de fronteira às 07H00, tendo observado ainda as manobras de estacionamento do avião", pode ler-se no comunicado.

O SEF continua a explicação referindo que os inspetores "permaneceram na box de controlo de fronteira cerca de 45 minutos, a aguardar pela chegada dos passageiros. O SEF esteve presente no posto de fronteira do Aeroporto de Beja atempadamente, não tendo existido qualquer má prática da parte do Serviço."

"Mais ainda, ocorreram situações imprevistas (falha de eletricidade e de rede), o que não afetou o controlo de passageiros, já que as respetivas consultas haviam sido feitas previamente pelo SEF", conclui a autoridade.

Recorde-se que esta manhã, a imprensa nacional avançou que a comitiva do Benfica tinha estado retida dentro do avião, em Beja, devido à ausência de elementos do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

A equipa teria chegado a Beja às 07h13 e teria estado dentro do avião na pista cerca de uma hora, à espera da respetiva autoridade para que pudesse ser registada a entrada da comitiva em solo português.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.