Um grupo de clubes do Brasil anunciou hoje uma proposta para organizar uma liga nacional a partir de 2017, o que prossupõe que passariam a controlar os campeonatos da primeira e segunda divisão.

A proposta foi apresentada pela Primeira Liga, organismo que reúne 15 clubes e que este ano quer pôr em marcha o primeiro campeonato organizado à margem da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O documento contém uma lista de dez propostas para "reformar a CBF", nomeadamente uma mudança no sistema de eleição do presidente, medidas para aumentar a transparência do organismo e a criação de um comité de ética.

A Primeira Liga exige uma auditoria externa para analisar todos os negócios e contratos da CBF, com o objetivo de investigar "as suspeitas de corrupção".

O presidente da CBF, Marco Polo del Nero, foi afastado temporariamente do cargo devido à sua alegada implicação no escândalo de corrupção da FIFA, no âmbito de investigação que levou à prisão do seu antecessor, José María Marín.

O campeonato organizado pela Primeira Liga, que arrancou em janeiro e provocou mal-estar com a CBF, conta com a participação de 12 equipas, entre as quais algumas de clubes de peso como Flamengo, Fluminense, Cruzeiro, Atlético Mineiro, Grêmio e Internacional.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.