Depois de o primeiro teste ter dado "positivo fraco ou inconclusivo", Jorge Jesus realizou uma nova prova para despiste do novo coronavírus, mas os resultados apresentados foram os mesmos.

Através de uma nota publicada nas redes sociais, o Flamengo informou que a contra-análise deu novamente um resultado "inconclusivo".

O treinador português fará, esta terça-feira, nova contra-análise, sendo que os resultados sairão entre 24 e 48 horas.

"O Flamengo informa que a contraprova realizada pelo técnico Jorge Jesus trouxe resultado inconclusivo para o Covid-19. Por recomendação do laboratório responsável, o treinador fará nova coleta de materiais na manhã desta terça (17). O resultado sairá entre 24h e 48h", pode ler-se.

Jorge Jesus, recorde-se, já tinha adiantado que vai ficar de quarentena, embora ressalvando sentir-se "uma pessoa completamente normal, sem sintomas nenhuns".

"É verdade que o meu teste deu positivo, mas também é verdade que me sinto normal. Hoje, sinto-me exatamente como me sentia há um mês, há um ano, há dois, três ou quatro. Sinto-me uma pessoa completamente normal, não vejo sintomas nenhuns, mas é verdade que tive o teste positivo. Vou ficar de quarentena", revelou o técnico, através de um vídeo divulgado na rede social Instagram.

Jesus, de 65 anos, deixou um agradecimento a todos, mostrando-se "muito confiante" de que "mais semana, menos semana, tudo voltará à normalidade".

De acordo com os últimos dados conhecidos, no Brasil registaram-se 234 casos de pessoas infetadas com o novo coronavírus, das quais duas já estão curadas.

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou cerca de 170 mil pessoas, das quais 6.850 morreram. Das pessoas infetadas em todo o mundo, mais de 75 mil recuperaram da doença.

O surto começou na China, em dezembro, e espalhou-se por mais de 140 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

Depois da China, que regista a maioria dos casos, a Europa tornou-se o epicentro da pandemia, com quase 60 mil infetados e pelo menos 2.684 mortos, o que levou vários países a adotarem medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Em Portugal há 331 pessoas infetadas, segundo o mais recente boletim diário da Direção-Geral da Saúde, tendo-se registado na segunda-feira a primeira morte.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.