O Botafogo confirmou a saída do treinador Luís Castro do comando técnico da equipa principal de futebol. Numa nota publicada nas plataformas digitais, o clube brasileiro agradeceu a equipa técnica liderada por Luís Castro "pelos serviços prestados" e desejou "sucesso nos futuros desafios."

O clube brasileiro de futebol escreveu que o técnico português comunicou ter aceitado a proposta de outra equipa, sem especificar qual.

Luís Castro deverá assumir o comando técnico do Al Nasr da Arábia Saudita, clube onde joga o português Cristiano Ronaldo.

Luís Castro já não é treinador do Botafogo, anunciou hoje o clube brasileiro de futebol, detalhando que o técnico português comunicou ter aceitado a proposta de outra equipa, sem especificar qual.

“O Botafogo foi comunicado nesta sexta-feira pelo técnico Luis Castro sobre a sua decisão de aceitar proposta de um clube do exterior, o que encerra a atuação no comando técnico da equipe. Também deixam o Clube os auxiliares Vitor Severino e João Brandão; o preparador físico Roberto de Oliveira; o preparador de goleiros [guarda-redes] Daniel Correia; e o analista de desempenho Nuno Baptista”, lê-se na página oficial dos brasileiros na Internet.

Luís Castro, de 61 anos, tem sido apontado ao Al Nassr do avançado internacional português Cristiano Ronaldo, que em janeiro rumou à Arábia Saudita para ser a principal 'figura' da formação de Riade, pela qual assinou 14 golos em 19 jogos, ainda assim insuficientes para impedir que a equipa terminasse o campeonato em segundo lugar, atrás do campeão Al Ittihad, de Nuno Espírito Santo.

O técnico tinha assumido o comando do Botafogo em março do ano passado, tendo agora deixado o emblema carioca na liderança isolada do campeonato brasileiro, quando estão decorridas 12 jornadas, em que somou 10 vitórias e duas derrotas.

Na temporada passada, o emblema da 'estrela solitária' tinha terminado o Brasileirão na 11.ª posição.

No estrangeiro, Luís Castro esteve ainda duas temporadas no Shakhtar Donetsk, em que conquistou um campeonato ucraniano, e uma época no Al Duhail, que culminou com a vitória na Taça do Emir do Qatar.

Em Portugal, já depois de ter passado por Águeda, Mealhada, Estarreja, Sanjoanense e Penafiel, o antigo defesa fez grande parte da carreira na formação do FC Porto, acabando mais tarde por comandar o Rio Ave, o Desportivo de Chaves e o Vitória de Guimarães.

*Artigo atualizado

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.