O Flamengo, de Jorge Jesus, cedeu na quarta-feira uma igualdade (4-4) na receção ao vizinho Vasco da Gama, num jogo do campeonato brasileiro em que esteve duas vezes a perder, deu a volta e deixou-se empatar nos descontos.

No final da partida, disputada na última madrugada no Maracanã, o treinador português falou de um "resultado amargo".

“Quem veio ao Maracanã ver o jogo, independentemente da equipa, saiu daqui com um espetáculo, um excelente jogo. Para o Flamengo foi um resultado amargo. Mas somamos mais um ponto, poderiam ser mais dois, mas estamos a cinco rondas do final”, disse o técnico do Flamengo, que não quis entrar em polémicas com a arbitragem.

"Não vou falar de arbitragem. Sofremos quatro golos por mérito do Vasco e também porque não fomos uma equipa equilibrada. Foi um espetáculo maravilhoso do ponto de vista do futebol. Houve muitos erros defensivos, mas isso é do jogo. Se não houvesse erro, seria sempre 0-0", notou.
Ainda assim, Jesus não quis deixar passar em branco a agressão de um dirigente do Vasco a Gabriel Barbosa, no meio da confusão que se gerou após o apito final.
"Situações de bate boca são normais. Mas quando o dirigente entra no meio e agride os jogadores, como fez o senhor do Vasco que não me interessa saber o nome, é grave. Foi falta de respeito ao Vasco, que tem história. Esse senhor não tem capacidade para estar no Vasco", vincou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.