Walter já soma quatro golos pelo Goiás neste Brasileirão, mas continua a ser provocado e alvo de chacota pelo excesso de peso.

O problema, que já foi assumido pelo antigo jogador do FC Porto, está a ser combatido pelo clube com um programa especial de acompanhamento, tendo o preparador físico identificado o consumo de refrigerantes como a principal causa.

«É o refrigerante. É a nossa maior dificuldade. Não apenas o refrigerante, mas a ingestão de líquidos durante as refeições. Não estou a falar de uma coca-cola de 200 ml, mas sim de 1,5 ou 2 litros. O Walter não tinha noção do prejuízo. A nutricionista do clube também fez contacto direto com a família, pois ele está sempre com a casa cheia e, como em qualquer outro lugar, não costuma comer a horas certas», revelou Robson Gomes ao site da ESPN.

«É um trabalho para que ele deixe de ser curiosidade e passe a ser uma realidade, pois tem potencial de seleção», acrescentou o preparador físico, que referiu ter dado o exemplo de Hulk para Walter se inspirar.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.