O Bayern Munique anunciou esta segunda-feira que vai criar uma comissão interna para investigar os acontecimentos no jogo da Liga alemã de futebol com o Hoffenheim e tomar medidas para que situações semelhantes não voltem a ocorrer.

“Esta comissão vai investigar os acontecimentos do jogo de sábado e tomar medidas que tenham efeito a curto/médio prazo em casos de racismo, abusos, antissemitismo, sexismo, homofobia e exclusão de qualquer tipo”, refere o clube alemão em comunicado.

O jogo da 24.ª jornada da Liga alemã, que o Bayern venceu em casa do Hoffenheim (6-0), ficou marcado pelo comportamento dos adeptos bávaros nas bancadas, com cânticos e tarjas a criticar o dono do Hoffenheim, Dietmar Hopp.

No segundo tempo, à passagem do minuto 78, o árbitro Christian Dingert foi obrigado a interromper o encontro. O jogo prosseguiu instantes depois, mas com os jogadores de ambas as equipas junto ao meio-campo, a trocar a bola uns com os outros.

“A comissão trabalhará em estreita colaboração com a equipa de investigação criada pela polícia de Mannheim e fará tudo o que estiver ao seu alcance para a apoiar. Os membros da comissão também consultarão as autoridades competentes e peritos externos”, acrescenta o documento, salientando que o Bayern Munique vai solicitar uma reunião com todos os clubes profissionais para se discutir ações coordenadas.

O clube bávaro refere que incidentes como o de sábado “não se devem repetir”, salientando que é necessário lutar contra a “discriminação, intolerância, ódio, abuso e violência de qualquer forma”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.