Os futebolistas da Liga alemã devem evitar cumprimentos físicos nos golos, para não colocarem em causa a continuidade da competição, que regressou no fim de semana, após uma suspensão devido à covid-19, alertou hoje o diretor executivo da Bundesliga.

Robert Klein revelou hoje que os clubes estão a alertar os jogadores para respeitarem o protocolo no momento de festejarem os golos, algo que nem sempre aconteceu nos jogos da 26.ª jornada, que só encerra esta noite, quando o Werder Bremen receber o Bayer Leverkusen.

“[Os clubes] estão a conversar com [os jogadores] dia após dia, para explicar e lembrar o que é preciso ser feito para garantir que possamos ganhar o direito de ir para uma segunda jornada [27.ª], para uma terceira [28.ª] e depois terminar a temporada”, explicou o CEO internacional da Bundesliga.

No protocolo não está prevista uma penalização para este comportamento, mas o conselho é que os cumprimentos com as mãos, abraços, beijos e qualquer outro tipo de contacto físico deve ser evitado, algo que não aconteceu no encontro entre o Hertha Berlim e o Hoffenheim, que terminou com o triunfo (3-0) para a equipa da capital germânica.

O defesa belga Dedryck Boyata, de 29 anos, foi acusado de quebrar as regras, quando, aparentemente, beijou na cara o colega de equipa Marko Grujic, situação que motivou um pedido de desculpas.

"Não foi um beijo, nem uma celebração. Peço desculpas por colocar as mãos no rosto do Marko Grujic. Eu estava a dar-lhe instruções. Definitivamente, devemos ter cuidado agora que jogamos nestas circunstâncias. Temos que adaptar a nossa maneira de tocar ou comemorar", escreveu Boyata na sua rede social Instagram.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas – Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Os campeonatos de futebol de França, Países Baixos, Bélgica e Escócia foram cancelados, enquanto outros países preparam o regresso à competição, com fortes restrições, como sucede em Inglaterra, Itália, Espanha e Portugal, que tem o reinício da I Liga previsto para 04 de junho, depois de a Liga alemã ter sido retomada no sábado.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 315.000 mortos e infetou mais de 4,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.