O treinador espanhol é até ao final da época treinador do Bayern Munique, mas já se sabe que o Manchester City é o seu próximo desafio. Nada que, na opinião de Guardiola, perturbe o seu trabalho atual: “Sou como uma mulher, posso fazer várias coisas ao mesmo tempo”.

O catalão reconhece que esta não é uma situação habitual, mas isso não pode desviar a equipa e os seus jogadores dos objetivos para esta temporada.

“Sei que isto não tinha acontecido antes, que um treinador decidisse deixar o clube. Normalmente é o Bayern que prescinde do técnico, mas temos quatro meses pela frente e temos de continuar a trabalhar”, explicou.

Guardiola aproveitou ainda para deixar umas críticas aos jornalistas presentes na sala de imprensa: “Faço conferências porque tenho de fazê-las. Não há respeito pelos treinadores. Há jornalistas que não fazem uma pergunta sobre futebol há três anos”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.