Em apenas 10 dias a vida de Sébastien Haller tornou-se num pesadelo. Confirmada a mudança para a Alemanha para representar o Dortmund, ao jogador foi-lhe diagnosticado pouco depois um tumor maligno que o vai impedir de fazer o que mais gosta durante vários meses.

Num relato emocionante à ESPN, o jogador recorda o momento em que tomou conhecimento da doença: "Perguntei: 'A sério, isto está a acontecer?'. Estava aqui há 10 dias e nem sequer tive a possibilidade de jogar pelo clube, depois de ter feito tanto para isto acontecer", começou por dizer, prosseguindo.

"Estão tão feliz e eu queria mesmo jogar. Agora um clube pagou 30 milhões por mim e eu vou estar fora durante meses. Obviamente que não parece ser um bom negócio, mas depois parei para pensar e não podia fazer nada paa mudar isso, prosseguiu.

O dianteiro abodou ainda o momento em que percebeu que algo se passava: "Tinha uma sensação estranha no meu estômago, não me doía, mas não me sentia bem e não passava, por isso decidi ver o que era. A biópsia confirmou: O tumor estava lá há um, dois meses, mas quando ouves a palavra é chocante", atirou.

Para já Haller está preocupado primeiro em curar-se e só depois irá pensar no regresso aos relvados: Digamos que agora não é a melhor altura para pensar nesse passo, porque vai demorar alguns meses. O mais importante é não perder muita massa muscular. Tenho de me manter em forma e um mês antes do regresso vou começar a trabalhar com bola. O mais importante agora é voltar a sentir-me bem", disse.

Recorde-se que o jogador de 28 anos foi contratado neste defeso pelo Dortmund ao Ajax.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.