O Leipzig aproveitou hoje a vantagem de atuar durante 75 minutos com mais um jogador para se impor por 3-2 no estádio do combativo Borussia Dortmund e consolidar o quarto lugar da Liga alemã de futebol.

O jogo da 14.ª jornada ficou marcado pela expulsão do defesa Mats Hummels logo aos 15 minutos, que deixou os anfitriões em posição muito fragilizada, agravada pelo autogolo do argelino Ramy Bensebaini, aos 32 minutos, mas Niklas Sule restabeleceu o empate em cima do intervalo, aos 45+6.

O austríaco Christoph Baumgartner recolocou os visitantes no comando do marcador, aos 54 minutos, e, quando o dinamarquês Yussuf Poulsen aumentou para 3-1, aos 90+1, o Leipzig pareceu ter, finalmente, o triunfo assegurado.

O Borussia nunca desistiu e reduziu pouco depois, aos 90+3 minutos, por intermédio de Niclas Fullkrug, um golo insuficiente para evitar a derrota, que mantém a equipa de Dortmund na quinta posição, mas agora a quatro pontos do Leipzig, que dista apenas um do Estugarda, terceiro colocado.

A ronda fica marcada pela goleada sofrida pelo Bayern Munique no estádio do Eintracht Frankfurt, por 5-1, a primeira sofrida na competição, que impediu os bávaros de juntarem ao Bayer Leverkusen na liderança.

Campeão nos últimos 11 anos, o Bayern Munique sofreu em um único jogo mais de metade dos golos encaixados nos 12 anteriores (nove), uma vez que tem uma partida em atraso, vítima de uma sucessão de erros e da eficácia surreal dos anfitriões.

O Eintracht Frankfurt chegou com inusitada facilidade ao 3-0, com golos do egípcio Omar Marmoush, aos 12 minutos, do francês Junior Dina Ebimbe, aos 31, e do sueco Hugo Larsson, aos 36, antes de Joshua Kimmich reduzir, aos 44, e reavivar a esperança dos bávaros ao intervalo.

As expectativas do Bayern Munique evitar a derrota ficaram desfeitas em muito pouco tempo na segunda parte, na sequência do ‘bis’ de Junior Dina Ebimbe, aos 50 minutos, e do tento de Ansgar Knauff, que, aos 60, fixou o resultado.

O defesa internacional português Raphaël Guerreiro entrou para a defesa do Bayer Munique após o intervalo, mas afundou-se em conjunto com a restante equipa, em contraponto com o compatriota Buta, responsável pela dinamização da faixa direita do Frankfurt, substituído aos 89 minutos, com direito a palmas e cânticos.

O Bayern manteve-se no segundo lugar, a três pontos do Bayer Leverkusen, que joga no domingo no reduto do Estugarda, com menos dois pontos em relação ao crónico campeão germânico, o qual terá sempre más notícias deste confronto, apesar de ficar com menos um jogo realizado no fim da ronda.

O Union Berlim, adversário do Sporting de Braga na Liga dos Campeões, quebrou a série de 16 jogos sem ganhar (em todas as competições) e entregou ao Mainz a lanterna-vermelha da Bundesliga, deixando mesmo a zona de despromoção, graças ao triunfo por 3-1 na receção ao Borussia Mönchengladbach.

Com o português Diogo Leite totalista na defesa, a formação da casa chegou ao 3-0 com golos marcados por Kevin Volland, aos 24 minutos, de grande penalidade, Benedict Hollerbach, aos 50, e pelo dinamarquês Mikkel Kaufmann Sorensen, aos 75, antes de o francês Alassane Plea reduzir, aos 77.

Um golo concretizado pelo austríaco Michael Gregoritsch, aos 74 minutos, permitiu ao Friburgo conquistar uma importante vitória na visita ao Wolfsburgo, por 1-0, e manter-se lado a lado com o Eintracht Frankfurt, nas sétima e oitava posições.

Nas restantes partidas disputadas hoje, o Heidenheim esteve a perder por 2-1 na receção ao Darmstadt, mas virou o resultado e impôs-se por 3-2, graças a um ‘bis’ de Patrick Mainka, enquanto o Werder Bremen ganhou por 2-0 em casa ao Augsburgo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.