Este fim-de-semana só deverá haver futebol na Bundesliga, entre os cinco principais campeonatos da Europa. Itália, França, Espanha e Inglaterra já adiaram os seus jogos por causa do surto de coronavírus mas na Alemanha haverá futebol, mesmo que seja à porta fechada, sem público. Uma posição que Thiago Alcântara, jogador do Bayern Munique, não entende.

"Isto é de loucos. Por favor parem de brincar e caiam na realidade. Sejamos honestos, existem prioridades muito mais importantes do que qualquer desporto", escreveu o jogador nas redes sociais.

O surto de Covid-19 que assola a Europa e o Mundo já cancelou ou adiou a maior parte dos eventos desportivos que estavam agendados para os próximos dias. Nas principais ligas europeias, apenas a alemã não parou, com a Bundesliga a optar por jogos a porta fechada na 26.ª jornada da prova.

Apenas o encontro Werder Bremen-Bayer Leverkusen, da 26.ª jornada da Liga alemã de futebol, agendado para a segunda-feira, foi cancelado, tornando-se no primeiro jogo da prova que não se vai realizar como medida de prevenção do Covid-19.

De acordo com um comunicado dos dois clubes, a decisão final partiu do governo local da cidade de Bremen, que optou pelo cancelamento do jogo, depois de saber que existia a possibilidade de cerca de “2.000, 3.000 adeptos se puderem juntar fora do estádio”.

Já hoje, Inglaterra e França juntaram-se a Itália, Portugal e Espanha e comunicaram a suspensão dos respetivos campeonatos de futebol.

Entretanto, igualmente hoje, o presidente do Conselho diretivo do Bayern Munique, Karl-Heinz Rummenigge, apelou à suspensão das jornadas de seleções no final de março, lembrando que é uma data de muitas viagens dos jogadores.

“Caso não suspendam, os nossos jogadores estarão a viajar por todo o mundo. E com isso estou a pensar em todos os clubes europeus”, adiantou o dirigente, que, no entanto, apoia a ‘Bundesliga’ à porta fechada.

O dirigente justificou que se trata de uma questão de finanças e de compromissos televisivos: “caso não paguem, a existência de alguns clubes está em perigo”, disse.

Até agora há 2.512 pessoas infetadas com coronavírus na Alemanha, o terceiro país europeu com mais casos, sendo que a doença já provocou cinco mortes.

A Alemanha reforçou o controle na fronteira com a França. Angela Merkel, chanceler federal alemã, pediu na quinta-feira que eventos com mais de mil pessoas fossem cancelado.

Caberá aos estados do país decidir sobre o fecho de escolas e jardins de infância mas Merkel admitiu que as férias de Páscoa em abril poderiam ser antecipadas. O governo da Alemanha recomendou que os hospitais dessem prioridade aos pacientes com covid-19, cancelando operações e tratamentos que não sejam estritamente necessários.

*notícia atualizada às 14h22

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.