'Tor' (golo), 'tor', 'tor'. Tem sido a palavra que os adeptos do Eintracht Frankfurt mais têm associado a André Silva esta temporada. Já lá vão 17 só na presente edição da Bundesliga, mais um na Taça da Alemanha. O avançado internacional português de 25 anos caminha a passos largos para a melhor temporada de sempre da sua carreira.

No passado fim de semana marcou pelo terceiro jogo consecutivo e ajudou o Eintracht Franfurt a somar a sétima vitória nos últimos nove jogos, registo que mantém a equipa na luta por um lugar na Liga dos Campeões na próxima temporada, ocupando atualmente o quarto lugar da tabela classificativa.

E deve-o, em grande parte, ao desempenho do avançado formado no FC Porto.

 Seis golos nos últimos cinco jogos

É indiscutível o grande momento de forma que André Silva atravessa, despertando já o interesse de outros clubes de renome. Nos últimos nove jogos que disputou só não fez balançar as redes em dois e nos últimos cinco jogos apontou seis golos. Um ao Schalke, um ao Hoffenheim e dois a Arminia Bielefeld e Hertha Berlim. Esta temporada já bisou em cinco ocasiões.

Portugueses lá fora: Golaços para Bruno Fernandes e Trincão, Ronaldo e André Silva também 'picaram o ponto'
Portugueses lá fora: Golaços para Bruno Fernandes e Trincão, Ronaldo e André Silva também 'picaram o ponto'
Ver artigo

Registo notável, que lhe permitem ocupar, neste momento, o segundo lugar na lista de melhores marcadores da Bundesliga, à frente, por exemplo do prodígio Erling Haaland. À sua frente só mesmo o melhor jogador do mundo de 2020, Robert Lewandovski, que já leva 24 golos nesta Bundesliga (mais sete do que o português).

Esta a segunda vez esta temporada que André Silva marca em três jogos consecutivos. A primeira tinha sucedido logo a abrir a época, nos três primeiros jogos da temporada. Se, por acaso, voltar a marcar na próxima jornada, em que o Eintracht recebe o Colónia, será a primeira vez que marca em quatro jogos consecutivos num escalão principal.

O atacante já logrou tal feito setembro de 2015, mas ao serviço do FC Porto B, quando marcou consecutivamente a Freamunde, Famalicão, Penafiel e Atlético. Pode, portanto, fazer história a nível pessoal no próximo jogo.

Na luta pela Bota de Ouro?

Os números de André Silva impressionam. A tal ponto de, olhando para a classificação da corrida à Bota de Ouro 2020/21, ocupar o segundo lugar, à frente até de Cristiano Ronaldo. À sua frente, claro, só mesmo o inevitável Lewandowski, com os tais sete golos de vantagem.

Assim vai, neste momento, a corrida à Bota de Ouro 20/21, onde como se sabe os golos marcados nas principais Ligas europeias contam a dobrar:

1.º Robert Lewandowski (Bayern, 24 golos, 48 pontos), 2.º André Silva (Eintracht Frankfurt, 17 golos, 34 pontos), 3.º Paul Onuachu (Genk, 22 golos, 33 pontos), 4.º Cristiano Ronaldo (Juventus, 16 golos, 32 pontos), 5.º Kylian Mbappé (PSG, 16 golos, 32 pontos), 6.º Mohamed Salah (Liverpool, 16 golos, 32 pontos), 7.º Giorgos Giakoumakis (VVV-Velno, 21 golos, 31,50 pontos), 8.º Zlatan Ibrahimovic (Milan, 14 golos, 28 pontos), 9.º Erling Haaland (Dortmund, 14 golos, 28 pontos), 10.º Luis Suárez (At.Madrid, 14 golos, 28 pontos).

Não será fácil superar o avançado polaco do Bayern, mas até onde poderá chegar André Silva?

A caminho da sua melhor época de sempre: só faltam 4 golos

Apesar de já levar 18 remates certeiros esta temporada (em 21 jogos), esta ainda não é a melhor época de sempre de André Silva, embora supere as três anteriores. Na época passada, a sua primeira em Frankfurt, o português chegou aos 16 golos em 37 jogos; em 2018/19, emprestado pelo Milan ao Sevilha, assinou 11 golos em 40 jogos; e em 2017/18, na única época que realizou no Milan depois de este o contratar ao FC Porto, celebrou 10 golos também em 40 jogos.

Porém, na sua derradeira temporada de dragão ao peito, 2016/17, André Silva chegou aos 21 golos em 44 jogos, sendo essa a sua melhor temporada de sempre em termos de golos marcados. Quer isto dizer que ainda precisa de marcar mais quatro para que esta época de 2020/21 seja, efetivamente, a melhor temporada da sua carreira. Com 15 jornadas ainda por disputar até ao fim da Bundesliga, não será grande surpresa se o conseguir. Bastar-lhe-á, para tal, manter a impressionante veia goleadora mostrada nos últimos jogos...

E nem o regresso de Luka Jovic ao Eintracht, por empréstimo do Real Madrid, parece colocar em risco a titularidade do internacional português, que desde que chegou a Frankfurt leva já no total, no conjunto de todas as competições, 34 golos em 58 jogos.

Fernando Santos agradecerá, certamente, se André Silva - que esta temporada também já marcou uma vez pela Seleção - conseguir transportar esta veia goleadora para a fase final do EURO2020, a disputar no verão. André Silva totaliza, recorde-se, 16 golos em 37 internacionalizações. Entre jogadores no ativo, só Nani (há muito afastado da Seleção) e, claro, Cristiano Ronaldo somam mais.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.