O internacional cabo-verdiano Stopira enalteceu a importância dos futebolistas internacionais abraçarem as causas sociais a favor dos mais necessitados, para que a profissão de futebolista tenha reflexos directos nas suas comunidades, sobretudo em momentos marcantes das crianças.

O futebolista, agora elevado a categoria de Cidadão Húngaro, pelo Governo da Hungria, país onde prática futebol ao mais alto nível há vários anos, realçou à Inforpress o sentimento por juntar-se a outros futebolistas como Platini (internacional cabo-verdiano a jogar na Roménia), Valdano e a grupo de artistas para proporcionarem um Natal feliz às crianças.

O Estádio Municipal Achada de Santo António, conhecido como campo da Sucupira, abriu as portas esta terça-feira, véspera do Natal, para a realização de um torneio de beneficente “Natal Feliz” protagonizado pelos internacionais cabo-verdianos Platini e Stopira, numa iniciativa que envolve artistas, com o propósito de arrecadar prendas para crianças carenciadas.

À Inforpress, Stopira disse que a ideia passa por aproveitar este período de defeso nos campeonatos da Europa e organizar esta actividade para ajudar as crianças “que mais precisam”, razão pela qual a entrada ao recinto do jogo estará condicionada à entrega de um presente.

Disse que os dois jogadores prometem continuar a apostar nesta parte social para ajudar “os próximos no momento certo” e fazer com que outras pessoas e amigos consciencializem quanto à importância de dar uma atenção mais directa não só aos seus pais, ao País e a quem mais precisa.

De acordo com a programação, o “Natal Feliz” arrancou às 10:00 desta terça-feira entre “Amigos de Stopira” e “Amigos de Valdano”, para logo a seguir “Amigos de Platini” realizar o amistoso com artistas, estando reservado as actuações dos “happers” Mito Kaskas, Ga Dalomba e MC NGunda nos intervalos dos jogos haverá-

Stopira conta com 36 internacionalizações e esteve presente duas fases final do Campeonato Africano das Nações (CAN),

Platini, que tem a sua marca registada como o autor do primeiro golo de sempre Cabo Verde numa fase final do CAN, já conta com 23 internacionalizações e também esteve presente em duas fases finais da maior prova a nível do continente africano.

Em Cabo Verde os dois jogadores foram colegas de equipas Sporting da Praia, onde foram campeões regionais e nacionais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.