Cabo Verde aprovou uma proposta para a criação de um Estatuto de Atletas de Alta Competição, instrumento que irá permitir melhores condições de treino aos atletas ao mesmo tempo que exercem a sua atividade profissional.

Em nota de imprensa divulgada esta segunda-feira, o Governo informou que a proposta foi aprovada durante o Conselho Nacional do Desporto (CND) de Cabo Verde, que esteve reunido no fim de semana na cidade da Praia.

O ministro do Desporto cabo-verdiano, Fernando Elísio Freire, considerou que a reunião foi "histórica", uma vez que o CND foi recomposto, com a inclusão dos Comités Olímpico e Paraolímpico e da Organização Nacional Antidopagem.

"Estamos num quadro de diálogo franco que nos permite trabalhar de forma clara com todas as federações desportivas", disse o governante, que presidiu a reunião.

O CND aprovou ainda o Estatuto da Utilidade Pública Desportiva, para introduzir mais rigor no financiamento às federações desportivas, exigindo que tenham democracia interna e representatividade nacional e internacional a nível de género e de número de atletas.

O CND criou o Instituto do Desporto e ficou com a incumbência e a responsabilidade de regulamentar o acesso à Bolsa Jovem Atleta, bem como a regulamentação dos Prémios desportivos.

Os responsáveis desportivos cabo-verdianos harmonizaram ainda a marca "Tubarão Azul", nome pelo qual é conhecida a seleção de futebol, e que passará a ser a mesma usada por todas as outras seleções do país.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.