O selecionador cabo-verdiano disse que a convocatória para o jogo do dia 24 contra a Guiné Equatorial, em Malabo, surge na lógica da «continuidade e estabilidade», para prosseguir o futebol apresentado na fase final da CAN2013.

Lúcio Antunes, que dos 21 convocados integrou 19 futebolistas que estiveram na África do Sul, onde Cabo Verde foi eliminado nos quartos de final da Taça das Nações Africanas (CAN2013) pelo Gana, disse que os escolhidos demonstram a confiança face ao futebol praticado no passado recente para regressar com uma vitória da Guiné Equatorial.

O jogo entre a Guiné Equatorial e Cabo Verde é referente à terceira jornada do Grupo B da fase de qualificação africana para o Mundial de 2014, a disputar no Brasil.

Citado pela Inforpress, Lúcio Antunes, cuja convocatória divulgada na terça-feira incluiu 12 jogadores que atuam em Portugal, lembrou que a Guiné Equatorial é uma «boa equipa» e que conta nas suas fileiras com 17 jogadores naturalizados - nove brasileiros, quatro espanhóis, dois nigerianos, um liberiano e um cabo-verdiano.

Em relação às duas únicas novidades, Kay (Belenenses) e Tibs (Tondela), afirmou tratar-se de jogadores que têm sido seguidos pela equipa técnica, realçando que o futebolista belenense fez todo o seu percurso nas camadas mais jovens como capitão das seleções de sub-20 e sub-21.

Quanto a Tibs, que regressa após algumas convocatórias, sem entretanto integrar a equipa dos 18 para os jogos, Lúcio Antunes justificou a chamada com a «boa época» no Tondela e por acreditar que o jogador dá «total segurança e crescimento» aos "Tubarões Azuis", nome por que é conhecida a seleção de Cabo Verde.

Não obstante as ausências de futebolistas como o ex-capitão Nando e Rony (ambos renunciaram à seleção) e Ryan (a recuperar de uma intervenção cirúrgica), Lúcio Antunes assegura que Cabo Verde tem já delineado o seu modelo de jogo, tendo em conta as necessárias adaptações consoante o adversário e o espaço.

A seleção cabo-verdiana, cuja média de idades é de 25 anos, concentra-se no dia 17 na Costa da Caparica, Portugal, para um estágio de cinco dias, seguindo a 21 para Malabo, palco do jogo, marcado para as 17h00 locais.

As duas seleções estão obrigadas a ganhar para que possam abandonar os últimos lugares, uma vez que Cabo Verde perdeu os dois primeiros encontros por 2-1 (em Freetown, na Serra Leoa, e na Cidade da Praia, com a Tunísia), enquanto a Guiné Equatorial empatou 2-2 com os serra-leoneses e perdeu por 3-1 com os tunisinos.

Após dois jogos, a Tunísia lidera o grupo com seis pontos, seguida pela Serra Leoa com quatro, Guiné Equatorial com um e Cabo Verde sem qualquer ponto.

Tunisinos e serra-leoneses jogam entre si, também a 24 deste mês, no outro encontro do Grupo B.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.