O antigo futebolista Luís Figo, que cumpriu 127 internacionalizações pela seleção portuguesa, disse hoje que o objetivo de Portugal na Taça das Confederações, na Rússia, “é ganhar” a competição.

“O objetivo é ganhar”, declarou o antigo capitão da seleção lusa, à margem de um jogo solidário entre a Fundação Luís Figo e a Fundação Dimitar Berbatov, que hoje decorreu no Estádio Nacional Vasil Levski, em Sófia.

Figo, que acumulou 127 jogos (o segundo melhor registo após Cristiano Ronaldo) e marcou 32 golos pela equipa das ‘quinas’, tendo participado em dois Europeus (2000 e 2004) e dois Mundiais (2002 e 2006), considera que na prova que serve de teste para o próximo Campeonato do Mundo, também em solo russo, “tudo é possível”.

Portugal, depois de vencer o Euro2016 [em França], tem a responsabilidade de fazer bem as coisas”, acrescentou o antigo atleta.

Para o antigo jogador de Sporting, FC Barcelona, Real Madrid e Inter Milão, a competição “chega num período difícil, no final de uma temporada com bastantes jogos”, ainda que deixe o desejo de que “corra tudo bem” à ‘turma’ de Fernando Santos.

A Taça das Confederações, prova que serve de teste para o próximo Campeonato do Mundo, começa no sábado e termina a 02 de julho.

A formação lusa, que está incluída no Grupo A, vai estrear-se no domingo, frente ao México, em Kazan, defronta na segunda jornada a anfitriã Rússia, a 21 de junho, em Moscovo, e fecha o agrupamento a 24 perante a Nova Zelândia, em São Petersburgo.

No Grupo B vão estar Alemanha, Chile, Camarões e Austrália.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.