A seleção portuguesa de futebol presente na Rússia, palco da Taça das Confederações, solidarizou-se hoje com as vítimas do incêndio rural que deflagrou no sábado em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria.

“O dia em que iniciamos a participação na Taça das Confederações é igualmente um dia de grande consternação e dor para o País que orgulhosamente representamos”, começa por referir o comunicado assinado por todos os elementos da comitiva lusa, em Kazan.

Segundo a nota publicada no site oficial da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), “a tragédia ocorrida em Pedrógão Grande, que reclamou a vida de tantos dos nossos compatriotas, não pode deixar ninguém indiferente”.

“Nesta hora tão triste, enviamos as mais sentidas condolências às famílias, amigos e entes queridos das vítimas dos incêndios”, refere ainda a comitiva.

Para o jogo de hoje com o México, que assinala a estreia absoluta de Portugal na Taça das Confederações, ‘balão de ensaio’ para o Mundial2018, promete levar a memória da tragédia.

“Se temos consciência de que meras palavras não poderão minimizar a vossa dor que também é nossa, dizemos-vos, ainda assim, que hoje em campo levaremos o vosso coração no nosso coração”, concluiu a comitiva.

Um novo balanço do incêndio que deflagrou no sábado em Pedrógão Grande, dá conta de 57 mortos. O número de feridos mantém-se nos 59, de acordo com o balanço feito pelas 10:00.

A seleção portuguesa estreia-se hoje na Taça das Confederações, em Kazan, Rússia, frente ao México, o único ex-campeão em prova e um dos principais adversários na luta pelo apuramento no Grupo A.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.