Um golo em cada parte, na sequência de lances de bola parada, acabou por ditar o resultado final, num jogo em que o CD Fátima mostrou mais qualidade e foi superior ao Freamunde, que tinha vencido nas últimas quatro jornadas.

Os ribatejanos, vindos de três derrotas consecutivas, entraram bem no jogo e marcaram logo aos 14 minutos, por João Pereira, na sequência de um pontapé de canto.

Com um meio-campo muito forte, o CD Fátima não deixava o adversário jogar, exercendo pressão em todo o terreno.

Até ao intervalo, André Carvalhas e David Simão estiveram perto de marcar, mas os seus remates foram desviados para canto pela defensiva forasteira.
Para o reatamento, Jorge Regadas, que viu o jogo na bancada, lançou Júnior, adiantando mais a equipa, e a resposta não tardou, com a bola a cruzar a baliza de Nené em várias ocasiões.

Este período terminou com o golo da igualdade, obtido por Cascavel, na transformação de uma grande penalidade, aos 63 minutos.
A partir daí, o CD Fátima, mesmo sem o desconcertante David Simão, que se lesionou aos 55 minutos, voltou a carregar, mas continuou a falhar na concretização.

Nos 20 minutos que se seguiram, Dionísio, João Vilela e Nuno Sousa estiveram perto do golo, mas em todos os lances faltou discernimento na hora do remate.

Curiosamente, as duas últimas situações de golo, já nos descontos, pertenceram ao Freamunde, com Nené a negar o golo aos avançados contrários.
Após esta jornada, o Freamunde manteve o sétimo lugar com 24 pontos, enquanto que o CD Fátima perdeu uma posição e é 10º, com menos dois.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.