O diretor desportivo do Freamunde criticou este domingo João Ferreira, que arbitrou o encontro que a sua equipa perdeu frente ao Sporting de Braga B (3-1), acusando-o de faltar ao respeito ao clube da II Liga de futebol.

«Se tivermos de descer que seja em campo, mas continuámos a ser maltratados. Estou muito triste com o futebol e se querem que o Freamunde desça já, digam, pois assim nem comparecemos mais aos jogos», disse Hilário Leal, na sala de imprensa.

Com o presidente do Freamunde, José Coelho, a seu lado, Hilário Leal queixou-se de um golo mal anulado aos locais e da "arrogância" do árbitro setubalense, à semelhança, acrescentou, do que tem acontecido noutros encontros da II Liga.

«Os árbitros falam com muitos dirigentes e jogadores nossos, como se já tivéssemos descido. Quem pensam que são? Colocam problemas sobre segurança, a GNR e aos nossos jogadores, mas este clube merece mais respeito», sublinhou.

Sobre a sua expulsão do banco de suplentes, na qualidade de delegado ao jogo, Hilário Leal explicou ter dito apenas «isto é uma festa».

Além de Hilário Leal, o árbitro João Ferreira expulsou ainda o treinador adjunto do Freamunde, Paulo Ribeiro, num lance precipitado pelo vermelho direto exibido a Tengarrinha, médio dos locais, aos 75 minutos, por palavras.

O Freamunde perdeu hoje em casa diante do Sporting de Braga B por 3-1, em encontro da 39.ª jornada da II Liga de futebol, um resultado que deixou a equipa, no penúltimo lugar, praticamente condenada à descida de divisão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.