O guarda-redes Alisson era a imagem do alívio nesta quinta-feira, após a dramática vitória do Brasil nos penáltis (4-3) sobre o Paraguai (0-0 no tempo regulamentar) que garantiu a vaga nas meias-finais da Copa América. O gaúcho disse que sentiu "um gostinho especial" ao vencer em Porto Alegre, a sua cidade.

"Agora é continuar a trabalhar. Esta equipa merece o resultado de hoje, foi um empate, mas foi uma equipa que não quis jogar só no contra-ataque", disse o guardião do Liverpool, que fez formação no Internacional.

Allison, considerado um dos melhores guarda-redes do mundo, brilhou ao defender o primeiro penálti da partida disputa na Arena do Grêmio.

"O futebol sul-americano é assim, jogamos muito bem (...) Agora temos mais passos pela frente para que possamos conseguir nosso objetivo principal que é sermos campeões da América", acrescentou Allison.

Exultante após a partida, o médio Arthur atribuiu a vitória à "constante evolução" que a seleção de Tite tem mostrando nas últimas partidas e comemorou a "importante qualificação" para as meias-finais, onde vai enfrentar o vencedor do duelo entre Argentina e Venezuela desta sexta-feira.

"Criamos muitas chances, uma bola bateu na trave, o guarda-redes (Gatito) fez milagres, mas os adeptos apoiaram-nos e não desistimos até final", declarou.

"Esta qualificação dá-nos a confiança que precisávamos. Serão partidas difíceis, às vezes a bola não vai entrar, mas estamos concentrados, com a cabeça no lugar, fazendo o que treinamos este mês. Agora temos que relaxar e pensar no próximo adversário", acrescentou.

Outro que vibrou muito foi Gabriel Jesus, autor do penálti que deu a vitória à seleção brasileira. No último jogo da primeira fase contra o Peru, que terminou 5 -0 a favor dos brasileiros, o atacante tinha falhado na cobrança do castigo máximo.

"Não fiz o golo de penálti no último jogo. Saí triste, irritado comigo mesmo, porque não bati como hoje. A ansiedade prejudicou-me (...). Na partida do outro dia não olhei para o guarda-redes e chutei. Desta vez, olhando o guardião, com calma, com frieza, vi que ele estava a mover-se para a esquerda e pude chutar para o outro lado", explicou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.