O FC Barcelona disse hoje que vai pedir “explicações” ao Governo espanhol e à Federação Espanhola de Futebol (RFEF) sobre a requisição pela polícia de camisolas amarelas antes da final da Taça do Rei.

Durante o cordão de segurança no estádio Wanda Metropolitano, em Madrid, vários adeptos do ‘Barça’ foram abordados pela polícia nacional para retirarem as camisolas amarelas que traziam vestidas antes do jogo, que os ‘culés’ venceram frente ao Sevilha por 5-0.

“Ninguém colocou em cima da mesa se alguém poderia entrar no estádio com uma camisola desta ou daquela cor. Isto forma parte de um direito fundamental das pessoas e que é inegociável, que não se pode questionar em momento algum”, explicou o porta-voz do clube, Josep Vives.

O representante explicou ainda que a situação não tinha sido discutida nas reuniões sobre a segurança do jogo e que a situação deixou o emblema “incrédulo”.

A retirada das camisolas durante o controlo policial levou a que os catalães expusessem a situação à RFEF e ao Governo, para que expliquem “os motivos da decisão”, o que levará a uma futura tomada de posição do clube.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.