Leon Goretzka falou esta segunda-feira aos jornalistas, na concentração da seleção alemã na antecâmara do encontro com a Hungria, marcado para quarta-feira.

O jogador do Bayern adianta que a Alemanha quer vencer contra um adversário complicado para não ter de andar a fazer contas.

"Sabemos da nossa posição, não queremos olhar para os outros jogos, queremos vencer o nosso jogo. Temos de longe o grupo mais difícil e a Hungria já se mostrou a bom nível contra equipas de classe mundial, fizeram exibições excelentes e uma barreira defensiva que tem de ser quebrada", disse, citado pela Kicker.

O germânico abordou ainda o ambiente que se viveu na Allianz Arena no jogo frente a Portugal, considerando que a euforia e os treinadores de bancada estão a voltar a estar atentos à 'Mannschaft'. Melhor assim, diz Goretzka.

"No estádio foi como se estivesse cheio. Já temos a sensação que existe uma certa euforia depois de um ano e meio complicado que já passou. De qualquer forma, estou feliz por existirem agora 82 milhões de selecionadores nacionais em vez de 82 milhões de virologistas no país", afirmou.

Questionado sobre se poderia ocupar a vaga de Thomas Müller, em dúvida devido a problemas num joelho, disponibilizou-se, ante Joachim Löw e todos os ‘outros’ selecionadores, a alinhar, mas espera “que o Thomas possa recuperar, é demasiado importante”.

Na quarta-feira, a Alemanha defronta a Hungria ao mesmo tempo que Portugal e França medem forças, com o grupo completamente em aberto no que toca a quem avança para os oitavos de final.

Saiba tudo sobre o Euro2020: fotos, vídeos, infografias, notícias e reportagens

*Artigo atualizado às 14h31

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.