João Moutinho foi o jogador escolhido pelo selecionador Fernando Santos para fazer a conferência de imprensa desta segunda-feira. Aos jornalistas, o médio português falou da possibilidade de ser titular, da seleção francesa e das críticas que a equipa das Quinas tem sofrido.

Em relação às armas da seleção francesa, o médio luso destacou Benzema, Griezmann e Mbappé, mas garante que a seleção é forte no seu conjunto.

Ataque da seleção francesa: "A seleção francesa tem uma grande equipa. Claro que podemos destacar esses três nomes [Benzema, Griezmann e Mbappé], mas há mais jogadores que podem fazer estragos. Vamos trabalhar da mesma maneira. Já conseguimos anular grandes seleções. É como esse espírito que vamos entrar dentro de campo. Vamos impor o nosso jogo e sairmos vitoriosos", afirmou.

O jogador revelou ainda que naturalmente a seleção sentiu a derrota frente à Alemanha, mas vai tentar dar uma resposta já contra a campeã do mundo, França.

"A azia vai passando. Como se costuma dizer, a cara de quem ganha não é a mesma de quem perde. Claro que ficamos com azia, tristes e tem que ser assim. Temos que encarar as coisas. Não podemos estar alegres. Mas temos de pensar na próxima tarefa, que é contra a seleção de França. Queremos dar uma melhor imagem", analisou.

Titularidade: "Não sei, o míster é que vai decidir. Todos os jogadores estão disponíveis para ajudar. Tal como todos, posso garantir empenho e fazer o melhor pela seleção. Nós tentamos, mas por vezes as coisas não saem como nós queremos. O que se pode esperar de mim e de todos é que vamos para dentro de campo mostrar o nosso melhor e focados no nosso objetivo."

Adversário: "A seleção francesa tem uma grande equipa. Claro que podemos destacar esses três nomes [Benzema, Griezmann e Mbappé], mas há mais jogadores que podem fazer estragos. Vamos trabalhar da mesma maneira. Já conseguimos anular grandes seleções. É como esse espírito que vamos entrar dentro de campo. Vamos impor o nosso jogo e sair vitoriosos."

Críticas: "Não sou de ver muitos jornais e de ver análises. Dentro ou fora de campo, tento eu perceber o que se passa e retirar as minhas conclusões. Claro que houve coisas que não correram como queríamos. Infelizmente não correu bem. Tivemos uma boa semana, mas não conseguimos transportar para o jogo com a Alemanha. No futebol é assim. Por vezes correr bem as coisas, outras vezes não correm tão bem. Não podemos estar a lamentar o que podíamos ter feito, mas no próximo jogo conseguiremos atingir os nossos objetivos."

Contas: "Sabemos que podemos passar em primeiro, segundo ou como melhor terceiro. No entanto, o nosso objetivo foi sempre ganhar todos os jogos. Apenas ganhámos um e ainda dependemos de nós. Isso é importante. Temos de saber o que queremos e perceber o que temos pela frente. O grande objetivo passa por passarmos. Vai ser mais uma final."

Pensa ser treinador no futuro?

"Já falei sobre isso algumas vezes. Penso nisso, mas não o faço muitas vezes. Sinto-me bem dentro de campo e depois tenho tempo de pensar noutra carreira."

Saiba tudo sobre o Euro2020: fotos, vídeos, infografias, notícias e reportagens.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.