A seleção portuguesa de futebol de sub-19 conquistou o título europeu do escalão, pela quarta vez, depois dos triunfos em 1961, 1994 e 1999, ao vencer a Itália, por 4-3, após prolongamento, na Finlândia.

No final do encontro, os jovens lusos fizeram a festa no OmaSP Stadion, em Seinajoki, Finlândia.

As reações dos novos campeões europeus de sub-19

Diogo Costa, guarda-redes: "Custou imenso [falhar a final devido a lesão]. Custou muito mais estar cá por fora. Mas tenho um orgulho enorme de ver os meus colegas jogar desta maneira. A união esteve lá, esteve lá tudo! Foi fruto de muito trabalho e foi muito merecido"

Pedro Correia, autor do golo da vitória: "Mesmo antes de começar o Europeu, tinha a ambição de estar nesta final e fazer acontecer aquilo que aconteceu. O futebol é isto. É acreditar para lograr os objetivos. Somos todos uma equipa, todos estes 21 jogadores. Estamos todos aqui para ajudar. Tem mais sabor assim. Ainda por cima quem está fora, no banco, ainda sofre mais. Na chegada a Lisboa espero que esteja lá muita gente para nos receber, pois alcançámos um feito histórico. Nunca ninguém tinha ganho este título, por isso isto é um motivo de orgulho para o nosso país"

Trincão, melhor marcador da prova: "Nem tenho palavras. É uma sensação incrível. O culminar de um grande Europeu. Estivemos muito bem, sempre com o objetivo de ganhar. Sempre quisemos esta vitória, com muito coração, crer... Tivemos mais crer do que os adversários, fomos mais competentes e conseguimos ganhar. Queremos um grande acolhecimento [em Lisboa], com muito apoio, como tem sido desde sempre, como sucedeu aqui"

Nuno Santos: "Uma vitória muito sofrida. Como disse antes do jogo, esperava um jogo difícil e foi assim. Uma final é sempre uma final. Esta foi contra a Itália, um grande adversário. Para lá de sabermos a qualidade deles, sabíamos o que queríamos e demonstrámos que temos muito valor. Esta equipa é muito forte individualmente, mas é ainda mais forte como grupo. Posso ser egocêntrico, mas acho que somos [uma geração de ouro]. Não são só 21, mas todos os que não vieram. Todos têm muita qualidade".

Ricardo Benjamin: "Fui chamado por causa de uma lesão de um colega, infelizmente. Estou muito feliz. Esta é uma grande geração. Merecemos mais do que ninguém. Somos Portugal".

Florentino: "Foi um grande jogo, uma grande equipa. Viu-se o trabalho feito ao longo dos anos e hoje foi o concretizar disso mesmo. É uma vitória para os portugueses, eles merecem. Agora vamos querer o Mundial, mas por agora vamos desfrutar".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.