A seleção portuguesa de futebol de sub-21 foi hoje afastada do Europeu da categoria, que decorre na Polónia, apesar de ter vencido a Macedónia por 4-2, em jogo da terceira jornada do grupo B.

Para atingir as meias-finais, Portugal precisava de vencer e de marcar pelo menos quatro golos, sendo que apenas podia conceder um, o que não veio a suceder, ao sofrer dois golos dos macedónios.

Começou muito bem a equipa lusa, ao adiantar-se logo aos dois minutos, por Edgar Ié, Bruma fez o 2-0, aos 22, e deixou os lusos bem encaminhados, mas o primeiro revés chegou perto do intervalo, com o golo macedónio, por Bardi, aos 40. Podence, aos 57, fez o 3-1 e reacendeu a esperança, que ficou muito reduzida aos 80, com o golo de Markovski, já de nada valendo o quarto tento, apontado por Bruma, aos 90+1.

No final do jogo, Gonçalo Paciência comentou a vitória sobre a Macedónia e lamentou o afastamento do Euro2017 de sub-21.

"Todos sabíamos o resultado que queríamos, queríamos uma vantagem de quatro golos para ir na frente para os jogos de amanhã, estivemos muito bem, fomos penalizados com erros, mas no cômputo geral toda gente viu que caímos de pé. Até ao último minuto demos tudo, temos de ficar triste mas não podemos fazer muito mais", começou por dizer o ponta-de-lança português.

"O jogo com a Espanha era determinante. Fizemos mais um grande jogo, encostamos a Espanha. A partir do momento em que é um resultado negativo é determinante. Sabíamos que éramos capazes, mas que seria muito difícil. Quando nos entregámos da forma que entregamos, caímos de pé", acrescentou Gonçalo Paciência.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.