Joel Pereira é um dos jogadores mais experientes da seleção portuguesa de futebol sub-21 que procura o apuramento para o Europeu de 2019, mas assegurou hoje que tal estatuto não lhe garante a titularidade na baliza.

Em declarações prestadas na conferência de imprensa realizada esta tarde na Cidade do Futebol, em Oeiras, o guarda-redes do Manchester United valorizou a competição com Diogo Costa e Pedro Silva pela titularidade na baliza da seleção de ‘esperanças' e vincou que o selecionador dos sub-21, Rui Jorge, pode estar tranquilo.

"Não há vantagem para ninguém, cada jogador que está aqui é porque tem qualidade e merece. Eu sei que eles têm qualidade e ninguém tem lugar assegurado, cada um tem de trabalhar. Acredito que, qualquer que seja a escolha do treinador, a nossa baliza está em boas mãos", afirmou.

O jovem jogador é um dos poucos elementos entre os 23 eleitos para este estágio a jogar já no estrangeiro e, mesmo sem querer falar sobre a sua experiência no Manchester United, admitiu que a maturidade imposta pela chegada a Inglaterra com apenas 16 anos é um valor a aproveitar e passar aos membros mais novos desta geração.

"Fui para Inglaterra com 16 anos e cresci muito como pessoa e como atleta. Se puder ajudar os meus colegas com essa maturidade vou certamente fazê-lo", explicou, recusando falar sobre as suas virtudes enquanto guarda-redes: "Conheço os meus pontos fortes, mas prefiro guardar isso para mim."

Perante a chegada de uma nova ‘fornada' aos sub-21, Joel Pereira enalteceu o "grupo forte" em formação e abordou o jogo com a Bósnia-Herzegovina, na terça-feira, confessando que a equipa ainda não se informou sobre as capacidades do adversário desta segunda jornada do Grupo 8 de apuramento para o Europeu, que irá decorrer no ano 2019 em Itália e San Marino.

"Vamos entrar nesse jogo como entramos nos outros, com vontade de ganhar. Ainda não sabemos grande coisa sobre a Bósnia, o que sabemos é que é um jogo fora e não é nada fácil. Vamos tentar de tudo para conquistar a vitória", assegurou.

No horizonte de Joel Pereira está igualmente a seleção principal, cuja baliza tem pertencido nos últimos anos a Rui Patrício. Questionado sobre a possibilidade de um dia suceder ao guardião do Sporting, o jovem preferiu sublinhar a sua admiração pelo campeão europeu de 2016.

"Fez um ano excelente, teve grande influência na nossa vitória no Europeu. É um grande guarda-redes. Olho para ele porque neste momento é o número um e merece lá estar. Trabalhou muito para estar lá. Se um dia lá chegar ficarei muito satisfeito, mas neste momento estou nos sub-21 e é neste espaço que tenho de pensar", sentenciou.

Após a antevisão de Joel Pereira, o grupo comandado por Rui Jorge cumpriu mais uma sessão de trabalho, na qual apenas não esteve presente Rúben Neves, devido a uma indisposição gástrica. Paralelamente, o treino contou já com Heriberto Tavares, que substituiu hoje o lesionado Xande Silva nos convocados da seleção sub-21.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.