O selecionador de sub-21 Rui Jorge, sublinhou o poder de fogo e a capacidade de recuperação dos seus jogadores, depois de terem estado a perder frente ao Liechtenstein e depois marcarem sete golos.

"Começámos a perder, numa jogada um pouco casual e também algo consentida, mas nada que nos tivesse preocupado. Fizemos o jogo que pretendíamos e acabámos por marcar sete golos. Optámos por colocar mais gente na frente e tentar fazer o máximo de golos possível", afirmou o técnico no final da partida.

Sobre a brilhante fase de qualificação, o técnico ficou naturalmente satisfeito e evidenciou a qualidade dos jogadores da equipa nacional.

"É sempre bom, conseguimos a maior diferença de sempre da Seleção de sub-21. É o resultado da qualidade dos jogadores que por aqui passam. Digo-lhes que essa qualidade tem de ser certificada com resultados e temos conseguido isso", elucidou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.