Rui Jorge diz-se agradado com a reação da equipa de sub-21 de Portugal, que empatou 1-1 com a Roménia, em jogo do Grupo 8 do apuramento ao Europeu da categoria. Depois da derrota com a Bósnia, Portugal cresceu, mas fez o segundo jogo sem vencer. O selecionador luso de sub-21 diz que tudo está em aberto, num grupo onde "é fácil perder pontos".

"As equipas têm algum equilíbrio, é fácil perder pontos neste grupo e acredito que a Roménia os vai perder. Ainda temos o jogo em casa com eles, mas não gosto de fazer essas contas. Vamos preparar-nos o melhor possível para a Suíça e tentar o que não conseguimos hoje [sexta-feira]", disse o técnico, antes de se lançar na análise ao empate com os romenos.

"A vitória era o resultado que nós queríamos. Este jogo, para mim, foi diferente do da Bósnia. Jogámos contra uma equipa que tem bastante mais qualidade, mas acaba por ser um resultado que nos penaliza um bocadinho. A partir do momento em que ficámos em vantagem, tivemos algum espaço para decidir melhor uma ou outra situação que nos daria algum conforto no jogo. Quem veio ver este jogo, fica com uma imagem diferente dos nossos jogadores e de nós enquanto equipa. Tivemos períodos, a partir dos 30 minutos, em que tivemos muita qualidade. Fizemos uma exibição melhor do que na Bósnia, o que seria natural e expectável", comentou o técnico.

O empate deixa Portugal a fazer contas já que soma apenas quatro pontos em três jogos. Rui Jorge não se mostra muito preocupado com os números e com a obrigatoriedade de vencer o próximo jogo com a Suíça.

"Eu não vou pelo obrigatório. Para nós, é sempre importante vencer. Quantos mais pontos fizermos, mais próximos estaremos do apuramento, isso é lógico. Depois de empatar aqui, fica igual. Se tivéssemos perdido, era um resultado muito perigoso em termos futuros. O empate deixa em aberto", declarou.

Portugal parece ter perdido alguma lucidez no seu jogo e, nos últimos dois encontros, fez exibições que não agradaram aos adeptos. Rui Jorge acha normal, numa equipa que sofreu muitas mudanças.

"Sinto alguma insegurança no jogo. Nunca conseguimos ter o controlo pleno do jogo, mesmo tendo os espaços e a equipa adversária onde queríamos, falta-nos essa segurança. Somos uma equipa que ainda não domina como acho que deve dominar a segurança no jogo. Acho que vamos caminhando para isso e vamos conseguir alcançá-la", explicou.

"Sempre disse que, independentemente do resultado, me interessa a qualidade, e acho que eles a têm. Estamos a disputar uma prova diferente, onde o apuramento é difícil. Sempre tivemos consciência disso e sabemos o quão bom foi o nosso apuramento no passado, mas sabemos que é preciso trabalhar muito e ter muita qualidade para chegar à próxima fase", completou.

A Seleção Nacional sub-21 empatou esta sexta-feira com a congénere da Roménia, por 1-0, em jogo da terceira jornada da fase de apuramento para o Europeu'2019. Diogo Gonçalves apontou inaugurou o marcador para o conjunto português, aos 16 minutos. Dennis Man fez o empate aos 66'.

Com este resultado, a equipa das quinas mantém-se no penúltimo lugar do Grupo 8 e está agora a sete pontos do primeiro lugar, pertencente à formação romena, que, convém não esquecer, tem mais dois jogos disputados.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.