Cláudia Neto espera cumprir mais um ano de contrato com o Wolfsburgo, uma das equipas mais importantes no futebol feminino internacional, mas admitiu que gostava de terminar a carreira em Portugal.

“Tenho mais um ano de contrato e estou muito feliz por representar este grande clube. Quero regressar e acabar a minha carreira em Portugal, mas, sinceramente, não sei quando”, disse Cláudia Neto, em entrevista à agência Lusa.

Aos 31 anos, a médio concluiu a sua segunda época na Alemanha, repetindo as conquistas do campeonato e da Taça, numa carreira quase toda ‘vivida’ no estrangeiro, desde que deixou há 11 anos o UAC Lagos e rumou ao Prainsa Zaragoza.

Considerada uma das médios de melhor qualidade na Europa, com nomeações para melhor jogadora quando ainda estava ao serviço das suecas do Linkopings, entre 2014 e 2017, Cláudia Neto acabou por ser seduzida pelas vice-campeãs europeias.

Com concorrência forte no conjunto germânico, foi nesta época que Neto conseguiu mais espaço na equipa, depois de um ano de estreia com maiores dificuldades de adaptação, mas o momento é agora de felicidade.

“Estou muito feliz por sagrar-me bicampeã alemã e muito realizada por ter conquistado o meu espaço numa das melhores equipas do mundo, sinto-me muito orgulhosa por ter sido uma peça importante nas conquistas do clube”, reconheceu.

Com mais um ano de contrato, Cláudia Neto admitiu dificuldades em ter lugar numa equipa “com as melhores jogadoras do mundo”, cumprindo “um enorme desafio” para poder jogar.

“É algo que me deixa realmente orgulhosa, consegui, mais uma vez, demonstrar que, com trabalho e muito sacrifício, é possível chegar ao topo e ser importante”, acrescentou a futebolista.

Para Cláudia Neto este também é um recado às jovens jogadoras portuguesas, para acreditarem naquilo que podem conquistar.

“A jogadora portuguesa é muito capaz, conciliando o trabalho à qualidade tudo é possível”, justificou.

O lado mais negativo da época acabou por ser a eliminação nos quartos de final, diante do campeão europeu Lyon, depois de ter sido finalista em 2017/18.

"Com toda a certeza voltaremos mais fortes e com muita vontade de conquistar a taça europeia, uma taça muito sonhada por mim, uma das poucas que ainda me falta conquistar", disse Cláudia Neto, titular nos dois jogos com as francesas.

O Lyon acabaria mesmo por ultrapassar ainda o Chelsea nas meias-finais e vai disputar no sábado a final com o FC Barcelona, com as gaulesas a poderem conquistar o sexto título europeu.

"Espero que seja uma final bem disputada entre duas grandes equipas, na minha opinião o Lyon é favorito mas defrontará um estreante muito motivado", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.