A equipa de futebol feminino do Benfica caminha para os 400 golos marcados na primeira época da modalidade no clube, tem presença assegurada na final da Taça de Portugal e sonha em jogar no Estádio da Luz.

Ao fim de 29 jogos e apenas com uma derrota entre campeonato e Taça de Portugal, a equipa de futebol feminino do Benfica lidera a Série Sul da 2.ª fase do Campeonato Nacional da II Divisão de futebol feminino, com 314 golos marcados e apenas um sofrido. Já na ‘prova rainha’, soma 83 golos marcados e cinco sofridos, e no dia 18 de maio joga a final frente ao Valadares Gaia, no Estádio Nacional, depois de ter eliminado o Sporting de Braga, líder da I Divisão.

Um percurso vitorioso, recheado de resultados ‘gordos’, que o treinador das ‘águias’, João Marques, justifica com o trabalho dedicado das atletas.

“Fazemos metas próprias, estabelecemos objetivos internos, como os resultados e marcar o máximo número de golos possível. São metas para não abrandarmos e tentar conseguir sempre mais”, contou o técnico em entrevista à agência Lusa.

As inúmeras goleadas aplicadas pelas ‘encarnadas’ ao longo da época na II Divisão, cuja maior foi à Casa do Povo de Pego, por 32-0, mas também nas primeiras eliminatórias da Taça de Portugal, levantaram algumas críticas dos adversários, que acusaram o Benfica de os querer humilhar. Yasmim Ribeiro, jogadora brasileira do Benfica, rebate essa acusação e diz que é antes um “sinal de respeito”.

“O nosso objetivo é sempre dar o melhor em campo. O maior respeito que podemos ter pelo adversário é fazermos golo e é para isso que trabalhamos muito. Se pudermos fazer 15 golos é isso que vamos fazer, porque é o nosso trabalho”, afirmou a internacional ‘canarinha’, que marcou um dos tentos mais bonitos da época na remontada das ‘águias’ frente ao Sporting de Braga, na segunda mão da meia final da Taça de Portugal.

“Foi um golo especialíssimo. Gosto de fazer golo de qualquer forma, não existem golos feios, mas gosto de marcar livres e isso dá-me muito prazer. Fazê-lo num jogo tão importante foi especial”, admitiu Yasmim.

Se a época está a correr como previsto, com a subida de divisão bem encaminhada e a final da Taça de Portugal assegurada, treinador e jogadoras assumem que gostariam de cumprir outro “sonho” até final da época: jogar no Estádio da Luz.

“Quem representa o Benfica, ainda para mais em futebol, tem como sonho jogar no Estádio da Luz. É um estádio com grande dimensão, de nível mundial. Tivemos o prazer de fazer a nossa apresentação lá e claro que estas jogadoras ambicionam jogar lá. Não sei se será possível, mas claro que elas querem estar naquele estádio com os nossos sócios e adeptos. Vamos fazer tudo para merecer estar lá”, diz João Marques.

Diva Meira, uma das mais jovens do plantel, esteve na equipa que na apresentação aos sócios pisou o relvado da Luz e garante que as jogadoras vão dar tudo para merecer nova oportunidade de jogar naquele palco.

“Na apresentação arrepiei-me e estavam oito mil pessoas. Imagino cheio... Quero voltar a jogar lá, é um sonho”, diz a lateral, apoiada por Yasmim, que nessa ocasião ainda não vestia de águia ao peito e por isso tem ainda mais vontade de jogar na Luz.

“O estádio é muito bonito. Trabalhamos com o sonho de jogar num estádio daqueles, cheio de adeptos. Ali é o nosso palco e trabalhamos para lá chegar, é um sonho”, conclui a jogadora brasileira, que nas duas últimas épocas vestiu as cores do Corinthians, do Brasil.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.