O último advogado de Diego Armando Maradona, Matías Morla, concedeu uma entrevista à estação televisiva argentina 'América' e teceu duras críticas às filhas do malogrado jogador.

Morla começou por garantir nada ter a ver com a morte de Maradona, apesar das acusações de que vem sendo alvo e colocou mais 'achas na fogueira' em relação a Dalma e Gianinna, filhas de Maradona com quem há muito está em 'guerra'.

Na base dos desentendimentos estão os direitos de imagem do antigo internacional argentino. "O Diego registou-os legalmente em meu nome, perante as autoridades. Escreveu que eu estou habilitado a negociar a sua imagem desde que dê 50% aos herdeiros", explicou.

O advogado acrescentou que o documento foi assinado no Dubai, em 2015, e afirma não entender por que razão as filhas dizem que Maradona estava louco aquando dessa assinatura. "Foi duas vezes à final com o Dorados e uma vez à final com o Fujaira. É ridículo. Quando dava um milhão de dólares a Dalma, não estava bêbado. Quando pagava viagens em primeira classe a Gianinna, não estava bêbado. Quando comprava coisas a Rocío Oliva, não estava bêbado. É hilariante e ridículo. Elas abandonaram Maradona e ele morreu sozinho", criticou.

Matías Morla explicou ainda o início das suas desavenças com as filhas de Maradona "Não tenho nada de pessoal contra elas. As raparigas não gostam de mim desde que lhes revogámos o cartão de crédito, em 2014", apontou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.