Gerardo 'Tata' Martino, selecionador do México, revelou que foi um telefonema de Jesús Corona que pôs fim ao desentendimento  entre ambos, relacionado com a ausência do jogador do FC Porto.

Em entrevista à ESPN, o técnico confirma que a relação com Corona esteve efetivamente cortada e que uma chamada do extremo permitiu uma reaproximação entre as partes, que culminou no regresso do jogador à seleção.

"O que mudou, essencialmente, foi a chamada que o Jesús me fez durante a Gold Cup. Falámos durante bastante tempo. Claro que não foi cara a cara mas foi um avanço numa relação que estava absolutamente cortada. Por vezes, estar cara a cara ou através de uma linha telefónica permite que as partes se escutem, mesmo que não estejam de acordo", confidenciou.

Gerardo Martino garantiu ainda que não é seu papel "fechar as portas ou cortar cabeças aos jogadores". "Quero que os bons estejam sempre connosco", vinca.

Corona, recorde-se, não era chamado à seleção desde março deste ano, altura em que se gerou uma polémica devido a uma lesão do extremo do FC Porto, durante a última temporada.

O jogador lesionou-se e falhou um compromisso da seleção mexicana, em março, apesar de ter sido convocado por Martino, recém-chegado à equipa. O selecionador queria conhecer Corona e recebê-lo no grupo, mas o jogador acabou por ficar em Portugal a recuperar da lesão, o que não terá agradado ao técnico.

Martino acabaria por deixar Corona de fora dos eleitos para a Gold Cup.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.