Jesús Corona está envolto em polémica no México. O jogador do FC Porto tinha sido convocado para os jogos de preparação da seleção mexicana frente a Chile e Paraguai, mas vai ficar de fora destas partidas.

O extremo portista recusou-se a viajar para a concentração da seleção do México por ter uma lesão no tornozelo direito, algo que segundo Tata Martino, selecionador mexicano, trará consequências para Corona no futuro.

Tive contacto telefónico com Corona uns 17 ou 18 dias antes de elaborar a convocatória. Disse-me que estava bem. No sábado falou com um dos médicos e disse-lhe que estava a jogar infiltrado. Domingo tive eu próprio um contacto com ele e fiz-lhe ver a necessidade de estar presente, mesmo sem possibilidades de treinar ou jogar. Era importante estar connosco, conhecer a nossa forma de trabalhar, mesmo que fosse necessário fazer aqui a recuperação à lesão. No primeiro contacto, Corona esteve de acordo. Mas cinco horas depois telefonou-me e disse-me que tinha optado por recuperar em Portugal e não se sentia bem para viajar", começou por explicar o novo selecionador daquele país em entrevista à Univision Deportes.

"Corona não aceitou e respondi que não estava de acordo com a sua decisão, mas que a respeitava. Mas também lhe disse que esta toma da posição não é algo que começa e termina neste estágio. Haverá consequências no futuro", atirou Tata Martino.

Gerardo Martino deixou em aberto a possibilidade de não levar Jesús Corona à Gold Cup, competição que o México disputa em julho e na qual é o principal favorito.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.