A Federação Ucraniana de Futebol (AUF) planeia, num cenário mais otimista, retomar as competições no final de maio, caso a situação epidemiológica relacionada com a pandemia da covid-19 o permita.

"O nosso plano mais otimista é jogar a primeira partida no final de maio, por volta do dia 30", disse Oleg Protásov, vice-presidente da AUF, à imprensa ucraniana.

Protásov, lendário atacante do Dínamo de Kiev e da seleção da antiga União Soviética, considerou que, se tudo correr bem, a Ucrânia pretende "terminar o campeonato e a Taça da Ucrânia no final de julho", mostrando-se otimista na capacidade de "superar os problemas" que forem surgindo devido aos condicionalismos que a pandemia impõe.

Segundo dados oficiais, a Ucrânia tem menos de 10 mil casos de covid-19 e regista 250 mortes, números distantes do que se verificam na vizinha Rússia, que já contabiliza 100 mil infetados e mil mortos.

A Liga ucraniana, liderada pelo Shakhtar Donetsk, treinado pelo português Luís Castro, com 13 pontos de vantagem sobre o duo Zorya e Dinamo Kiev, foi uma das últimas na Europa a suspender o campeonato, em meados de março.

Entretanto, a Bielorrússia, cujo campeonato é disputado da primavera ao outono, decidiu iniciar a sua Liga principal em março, apesar da pandemia, e é, até hoje, o único campeonato a decorrer no velho continente.

Por outro lado, as principais Ligas francesa e holandesa decidiram dar por terminada a época 2019/20, a espanhola e a alemã têm planos já definidos para retomar a competição, enquanto a inglesa e italiana estão ainda na expectativa.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 217 mil mortos e infetou mais de 3,1 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.