Os ex-futebolistas Gary Neville e Ryan Giggs, antigas ‘estrelas’ do Manchester United, colocaram à disposição do Ministério da Saúde os hotéis de que são coproprietários em Manchester, enquanto vigorar a crise sanitária devido à pandemia de Covid-19.

A iniciativa dos dois jogadores junta-se à de Roman Abramovich, proprietário do Chelsea, que na quarta-feira anunciou que deixou ao dispor dos serviços de saúde o hotel que possui junto ao estádio de Stamford Bridge.

Uma medida solidária, para evitar que as pessoas que trabalham na área da saúde e efetuam turnos longos devido à pandemia não tenham de fazer grandes deslocações para regressarem a casa.

O novo coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou mais de 210 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 8.750 morreram. Das pessoas infetadas, mais de 84.000 recuperaram da doença.

O surto começou na China, em dezembro de 2019, e espalhou-se por mais de 173 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

Depois da China, a Europa tornou-se o epicentro da pandemia, o que levou vários países a adotarem medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Em Portugal, que se encontra em estado de emergência desde as 00:00 de hoje, a Direção-Geral da Saúde elevou na quarta-feira o número de casos confirmados de infeção para 642, mais 194 do que na terça-feira. O número de mortos no país subiu para dois.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.