O mexicano Francisco Ramírez, que na segunda-feira foi anunciado como o novo selecionador de futebol da Nicarágua, já não vai desempenhar o cargo, por ter acordado continuar ao serviço do Tepatitlán do seu país.

“Apesar de ambas as partes terem concordado verbalmente diferentes detalhes, incluindo os salários, o Sr. Francisco Ramírez anunciou que devido à sua atual situação de emprego (Tepatitlán FC) não continuará as negociações” com a Nicarágua, disse a federação nicaraguense de futebol (Fenifut).

Ramírez, de 54 anos, era um dos seis candidatos ao lugar e a sua escolha foi feita por unanimidade: ia ter a sua primeira experiência fora do México, substituindo o costa-riquenho Henry Duarte, que deixou o cargo em junho, após cinco anos.

“Quero agradecer à federação da Nicarágua por me considerar candidato à liderança da seleção nacional, mas a minha situação contratual com o Tepatitlán não mo permite neste momento”, disse o técnico.

A Nicarágua, 151.ª do 'ranking' da FIFA, vai enfrentar na fase preliminar do apuramento da Concacaf para o Mundial2022 do Qatar, a partir de 07 de outubro, as seleções do Haiti, Belize, Ilhas Turcas e Caicos e Santa Lúcia.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.