A ausência de vários jogadores da época passada continua a dominar a preparação do Clube Recreativo da Caála, antevendo a nova época futebolística, que arranca no próximo dia 4 de fevereiro.

Nas duas sessões de quinta-feira, uma matinal e outra vespertina, a equipa técnica voltou a contar apenas com cinco futebolistas do plantel passado (Dudú, Vovó, Yamba Asha, Maninho e Vadinho), à semelhança do que ocorreu na terça-feira, no inicio do ciclo preparatório.

A estes, juntaram-se o guarda-redes Boneco (ex-1º de Maio de Benguela), os médios Filhão (ex-1º de Maio de Benguela) e Efembergue (sem clube desde 2015) além de nove jogadores, em observação, que evoluíram em equipas da II divisão nacional e buscam uma oportunidade no Caála.

Na próxima semana são aguardados os médios Zeca e Boubakar, que transitaram de 2016, e o lateral direito Sidnei, ex-Benfica de Luanda, e mais futebolistas por observar.

Dos influentes da época passada saíram os guarda-redes Dadão (FC Bravos do Maquis) e Carlos (ainda sem clube), os avançados Paizinho (Recreativo do Libolo) e Landry (Benfica de Luanda), os defesas Essombo (Benfica de Luanda), Lelé (Kabuscorp do Palanca), Projecto (Progresso da Lunda-Sul), Adilson (Desportivo da Huíla) e o médio Gildo (Kabuscorp).

Destes, apurou a Angop, somente o lateral esquerdo Projecto tem a situação definitivamente resolvida, já que os outros podem ainda regressar ao clube, caso não cumpram determinadas cláusulas de rescisão dos respetivos contratos.

Na jornada de abertura do Girabola, marcada para os dias 11 e 12 de fevereiro, o Recreativo da Caála, 12º colocado em 2016, com 34 pontos, vai jogar com o Benfica de Luanda, 6º com 44 pontos, em casa deste.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.