Um golo solitário de Vadó, aos 82 minutos, ditou o triunfo caseiro "apertado" do Petro de Luanda esta tarde diante do Sporting de Cabinda, no estádio 11 de Novembro, para a 16ª jornada do campeonato nacional de futebol da I divisão, Girabola2015.

O desafio entre “petrolíferos” da capital e "leões" da província mais ao norte do país começou com um estudo mútuo, com os dois conjuntos a procurarem melhores soluções para o seu jogo.

Aos 10 minutos, a formação do do Petro teve a primeira situação de golo, quando Duarte, isolado, rematou para uma defesa incompleta do guarda-redes Dadão e na recarga Job chutou "para as nuvens".

A partir daí a equipa de Catetão continuou a incomodar o sector mais recuado dos visitantes, obrigando consecutivamente o guarda-redes contrário a defesas apertadas.

Com uma partida sem muita história, o nulo prevalecia quando o árbitro Rodrigues Aleixo, do Huambo, assinalou o fim da primeira parte.

No reatamento, os dois conjuntos continuaram sem objectividade, com a bola a ser jogada insistentemente para o ar.

Depois da alteração feita pelo técnico Alexandre Grasselli, com a entrada de Mateus para o lugar de Manguxi, o Petro despertou, instalou-se no meio campo contrário com sucessivos remates à baliza de Dadão, mas com direcção errada.

Face ao "assédio" dos anfitriões, os cabindenses fecharam o último reduto e defendiam com determinação anulando todas jogadas perigosas.

Aos 82 minutos aconteceu o golo, com Vado a marcar na sequência de um livre cobrado do lado direito, fruto da forte pressão junto do sector mais recuado do Sporting.

Embora tangencial este triunfo permite ao Petro de Luanda iniciar da melhor forma o segundo turno do campeonato nacional.

Os "petrolíferos" somaram o seu 23º ponto, enquanto os "leões" mantém-se com 16, numa prova liderada pelo Libolo com 33.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.