Darijo Srna, antigo internacional croata que representou durante várias épocas o Shakhtar Donetsk e que desempenha agora as funções de diretor desportivo no clube ucraniano deixou após a derrota para a Liga dos Campeões com o Real Madrid duras críticas à FIFA pela falta de ajuda dada às formações da Ucrâia na sequência da guerra que assolou aquele país.

Srna criticou a forma como o organismo máximo do futebol europeu permitiu que os futebolistas que actuassem em clubes ucranianos rescindissem os seus contratos e assinassem por clubes de outros países já fora da janela de mercado.

"A FIFA destrui-nos! Não nos protegeu em momento algum. Se fosse o Real Madrid, o Barcelona ou o Bayern Munique nesta situação de certeza que os ajudaria muito rapidamente. Gostaria que alguém da FIFA viesse à Ucrânia e convivesse connosco, para perceberem o que é viver com sirenes e bombas. Tínhamos 14 estrangeiros, com valor de mercado de 150 a 200 milhões de euros e foi permitido que saíssem sem congelar os contratos", apontou Srna.

ote-se que o encontro ante o Real Madrid foi o primeiro em que o Shakhtar não apresentou em campo qualquer jogador brasileiro neste século, em 103 partidas na Champions.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.