Robert Huth foi um dos jogadores que trabalhou com José Mourinho na primeira passagem do português pelo Chelsea em 2004. Já retirado do futebol, o antigo defesa alemão falo ao site de apostas 'Ladbrokes' onde comentou a passagem do português por Samford Bridge e como Mourinho lançou as bases para um Chelsea vencedor.

"Se não conhecesses os padrões de exigência do Mourinho, ele dava-te uma hipótese. E a seguir dava-te mais uma hipótese. Mas chegava a um ponto em que se cometesses um erro, estavas fora. Foi esse o ambiente que ele criou e foi por isso que o Chelsea se tornou tão bem sucedido. Ele criou aquelas fundações e expectativas para o clube todos os dias. Não era apenas o que fazíamos ao sábado, era todos os dias das nossas vidas enquanto jogadores do Chelsea", explicou o antigo defesa alemão.

Nas suas memórias, Huth sublinha que não se lembra de uma reação positiva do português, um técnico que não tinha problemas em criticar um jogador quando era preciso.

"Eu adorava-o, para ser honesto. Para ele era branco ou preto, não havia meio-termo. Mas não me lembro de ter tido feedback positivo dele, era muito duro. Penso que teria de marcar uns seis golos num jogo para ter uma reação positiva da parte dele. Mas também não tinha problemas em analisar o nosso desempenho individual. 'Isso foi uma merda, uma merda'. Depois falava dos nossos erros e de como podíamos melhorar. Tive uma ou duas conversas em que ele me disse que eu era mau. Mas era algo necessário naquela altura, só que nem toda a gente consegue lidar bem com isso…", recordou.

Huth pendurou as chuteiras em 2018, no Leicester.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.