Numa entrevista à versão espanhola da revista Esquire, o jogador de 22 anos abordou a ascensão do avançado norueguês Erling Haaland, do Borussia Dortmund, que é apontado como o seu principal rival na luta pelo estatuto de melhor do mundo após a retirada de Messi e Ronaldo.

“Está no seu segundo ano no campeonato alemão. Ainda está no começo, mas fico feliz por ver o que ele está a fazer”, disse.

Depois de uma campanha no Euro2020 em que a França terá tido alegadamente alguns problemas entre os seus jogadores, Mbappé confirmou que nem todos são amigos, mas negou que isso seja um problema na altura de lutar pelos títulos.

“Vencemos o Mundial2018. Tínhamos uma equipa jovem e jogámos esse torneio com tranquilidade e sem pressão. Uma equipa de futebol não é necessariamente um grupo de amigos. Um padeiro não se dá bem com todos os outros padeiros. Não é preciso jantar todas as noites com os colegas de equipa para ganhar”, referiu.

A iniciar a sua quinta temporada no Paris Saint-Germain, Mbappé assumiu que o campeonato francês “não é o melhor do mundo”, mas admitiu que já se sente num “jogador emblemático” e que tem a “responsabilidade de ajudar a prova a crescer”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.